quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Alunos e docentes da UniverCidade protestam no campus Ipanema, Rio * Mensagem do Deputado * Notícia de "o globo" sobre a vergonha que assola a UNIVER CIDADE * O OPINÓLOGO traz a seguinte matéria: "Estudantes e professores acompanham a retirada de computadores" - É... será que vai dar para pagar as dívidas? * MENSAGEM DO DIRETÓRIO ACADÊMICO DOS ESTUDANTES DA UNIVERCIDADE - DCE * UniverCidade: próxima assembleia dia 09/12, às 14h, no Sinpro-Rio . Comissão do Trabalho da Alerj realizará audiência sobre o grupo Galileo no dia 11/12, às 14h, no Auditório Nelson Carneiro.


 



POR DIVERSAS VEZES NESTE BLOG FOI ENFATIZADO SOBRE UMA "INTERVENÇÃO JUDICIAL" COMO ACONTECEU EM UMA INSTITUIÇÃO DO SUL. O DEPUTADO ABAIXO MENCIONA TAMBÉM. NÃO SE TRATA DE INTERVENÇÃO DO MEC, MAS SIM, DE UM JUIZ, QUE NOMEARÁ UM "INTERVENTOR" PARA GERIR A INSTITUIÇÃO ATÉ RESOLVER.

Mas tem que ser requerido.

POR QUE NÃO?

CLIQUEM AQUI


Rio de Janeiro, 04 de dezembro de 2013

À Comunidade Acadêmica
Prezados alunos e professores,

É com tristeza, que novamente nos manifestamos a vocês. Talvez este seja um dos últimos comunicados que o façamos. Pois, a cada dia que passa temos mais incertezas do que certezas. A cada dia nos surpreendemos com uma notícia pior do que a outra. Agora com a de que um oficial de Justiça teria levado computadores da unidade Ipanema. Pouco sabemos sobre isso, aliás nem foi divulgado. Não sabemos para o pagamento de quê os mesmos foram tirados. E pelo que soubemos, isso poderá se repetir nas demais unidades. Os PC's são fundamentais, principalmente para nós alunos que chegamos do trabalho e vamos preparar um trabalho que algum professor nos pede, ou no caso daqueles que não dispõem de um em casa.

Sempre nos disseram que o “amanhã nunca morre”. Mas, com esse grupo que está administrando a nossa UniverCidade, o impossível pode se tornar possível. Se num futuro breve a Instituição fechar as portas, é bom que saibam que ela não será a única culpada. Todos, docentes e discentes, terão suas parcelas de culpa para que isso acontecesse. Os primeiros, por ficarem mais em cima do muro, criando falsas expectativas em vez de tomarem um posicionamento mais firme e encarar que o caminho cada vez mais é um abismo. Sabemos muito mais do que acontece acompanhando o blog dos professores da Gama do que pelo dos da UniverCidade. Os segundos, por não se fazerem mais presentes, especialmente durante as manifestações que organizamos. A desculpa mais comum é de que não podiam ir, por causa de problemas pessoais. Mas, a sua faculdade também é um problema pessoal! Não é problema de trabalho, amoroso, de nenhum outro tipo. Às vezes, não fazer nada é pior do que tentar fazer algo, mesmo que errado. Se amanhã a UniverCidade acabar, queremos que saibam que o DCE-UC estará de consciência tranquila. Porque temos a convicção de que tentamos, demos tudo, nosso suor, nosso sangue e nossa alma numa luta que acreditávamos ser possível, se todos estivessem do mesmo lado, jogando no mesmo time, e não fossem tão indiferentes ante os próprios problemas.

Este DCE-UC, já que não existia nenhum antes de nós, foi construído com muito sacrifício durante a evolução da crise e dos atrasos de pagamento no início de 2012. Fizemos protestos, dormimos na rua, fizemos o que foi possível para que conseguíssemos ser ouvidos. Mas, quando a maioria não participa, nossas vozes não têm muito alcance. Pior do que isso é que aparenta que a situação que vivemos hoje com greves constantes, professores sem salário, elevadores quebrados, banheiros sujos, entre tantas coisas, não seja grave.

Estivemos ontem em Madureira. A situação é caótica. Árvore caída no meio do pátio, secretaria fechada, pouquíssimos professores e alunos, falta d'água e de luz, banheiro cheio de baratas. Aliás, não é só o banheiro. A unidade toda está entregue às baratas.

O Ministério da Educação (MEC) pouco faz para intervir ou tentar contornar a situação. Diz que não pode. Mas, não é isso o que vemos na prática. Em setembro agora, descredenciou a Faculdade Alvorada, no Distrito Federal. Os alunos entraram na Justiça para tentar recuperar os documentos e assim uma transferência, mesmo tendo vários deles participado da Transferência Assistida proposta pelo Órgão. No último dia 13/11, proibiu o ingresso de novos discentes em seis IES do Grupo Uniesp, em São Paulo. Em agosto deste ano, a UniverCidade estava suspensa de realizar novos vestibulares. Dois meses depois, a medida tinha sido anulada. Foi mais uma espécie de “cala-boca” para que parássemos de encher o saco.

Nossas idas a Brasília, muitas delas custeadas do nosso bolso, reforçam o que acabamos de afirmar. Depois de várias reuniões, já perdemos as contas, o Grupo Galileo assina um termo de compromisso e mesmo assim o desrespeita. Em fevereiro de 2012, a mantenedora já tinha descumprido um acordo feito no Ministério Público do Trabalho.

Até hoje nunca vimos o tal acionista majoritário Adenor Gonçalves dos Santos. Seu nome é uma lenda. Às vezes nos perguntamos se ele realmente existe, porque nunca teve a humildade de se sentar conosco para dialogar, encarar o problema de frente e nos dar garantias reais de que está disposto a recuperar a Instituição.

Há quase dois anos que vivemos nessa luta. Unidades serem fechadas, demissões e mais demissões, aumentos abusivos de mensalidades, promessas de pagamentos que não são cumpridas, falta de segurança, equipamentos e salas em mau estado de conservação, cursos serem transferidos para a Universidade Gama Filho, troca de acionistas, imóvel sendo penhorado. O que você, professor ou aluno, está esperando para começar a agir? Porque depois, não vai adiantar chorar pelo leite derramado.

Sem mais,
DCE-UC





7 comentários:

  1. Leiam o Globo de hoje, na página 14, informando que o MEC suspendeu o ingresso de novos alunos na UC. Já ñ sabemos mais, por essa mídia também corrupta, aquilo que é verdade ou mentira. Por exemplo, a reportagem destaca que a UC está em greve, quando em verdade, é a UGF q está. Espero que o MEC encabeçado pelo "Ilustre" (só no rótulo) Mercadante saia desse estado catatônico, autista, abúlico, desavergonhado, e, comece a tomar medidas efetivas. Talvez o Grupo Galileo ñ disponha mais de recursos financeiros para COMPRAR o MEC. Quem tem dinheiro no nosso país é considerado "herói", ainda que, a riqueza tenha sido obtida por estelionatários- psicopatas, às custas da desgraça alheia. Um aluno de Direito da UC..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, mas acho que hoje a greve estoura na UC também. Os professores não podem ficar sem dinheiro nenhum no Natal, eles não merecem passar por isto. Um aluno de Sistemas de Informação da UC e pai de família...

      Excluir
  2. Prezados,

    A greve já foi instaurada na UC desde a semana passada!!!

    Saudações,

    Jorge Ramos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, já deu para perceber. Fui a unidade Ipanema na segunda e dos 3 blocos somente o B estava aberto, fui novamente ontem, terça, e estava tudo trancado sem nenhum aviso. Hoje não vou, não sou idiota a este ponto.
      Agora uma pergunta, por que então os professores não votaram pela greve na última assembleia ?
      Pergunto porque, mesmo nesta situação, tem professor dando prova e se o aluno não for a unidade e perder a prova não terá nenhum amparo legal, pois a greve não está oficializada.
      Aluno da UC unidade Ipanema.

      Excluir
  3. Senhores, saiu hoje no site do MEC,
    me parecem que estão limpando essa latrina, ou melhor, jogando fora,

    Será publicada nesta sexta-feira, 13, no Diário Oficial da União, portaria que determina a instauração de processo administrativo para aplicação de penalidades à Universidade Gama Filho (UGF) e ao Centro Universitário da Cidade (Univercidade), instituições de educação superior mantidas pela Galileo Administração de Recursos Educacionais. As duas instituições descumpriram os termos de saneamento de deficiências (TSDs) firmados pela mantenedora com o Ministério da Educação.

    No mesmo ato, são também impostas as medidas cautelares administrativas de suspensão de ingresso de novos alunos, por vestibular ou transferência, nos cursos de graduação e de pós-graduação das instituições; de sobrestamento dos processos regulatórios das instituições, e de suspensão de novos contratos do Programa de Financiamento Estudantil (Fies) e de bolsas do Programa Universidade para Todos (Prouni), bem como restrição à participação no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Também foi mantida a medida cautelar de suspensão das prerrogativas de autonomia das instituições.



    Com a instauração do processo administrativo, as duas instituições têm o prazo de 15 dias para a apresentação de defesa e de 30 dias para recorrer das medidas cautelares impostas.


    Assessoria de Comunicação Social

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.

      Já tem mensagem no blog de 12 de dezembro.

      Abraço.

      Excluir
  4. Acessem o texto da portaria do mec

    http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=19334%3Aministerio-determina-aplicacao-de-penalidades-a-universidades-&catid=212&Itemid=86

    ResponderExcluir

O BLOG É MODERADO.

TODOS SÃO BEM-VINDOS !

Professor Brasileiro